domingo, 31 de outubro de 2010

Pequenas Sugestões para o 31/10 // Little Suggestions for the 31st. October

Até a Tinota se assusta com o dia das bruxas // Even Tinota gets scared on Haloween


Quando eu era pequena, por esta altura, pegávamos nas caixas de sapatos perdidas lá por casa, fazíamos máscaras assustadoras e saímos à rua para cantar os "Bolinhos e Bolinhós" - a tradição portuguesa para sacar uns docinhos ou moedinhas aos vizinhos. Já se faz há gerações na zona de Coimbra (não sei como é no resto do país, mas a maioria das pessoas com que falo e que não sejam de Coimbra, não conhecem esta nossa versão das "doçuras e travessuras")

When I was a little girl, around this time of the year, we started looking for empty shoeboxes laying around the house, made scary masks out of them and hit the streets to sing "Bolinhos e bolinhós" (I can't translate this, it would be something like "Cakes and Cakeys" ) - the portuguese tradition to get some free candy or money from your neighbours. It's done for generations, in the area of Coimbra (I don't know about the rest of the country, but all people that I tell about this, that aren't from Coimbra, never heard of this version of Trick-or-Treating)

O processo é muito simples : na noite de 31 de Outubro, bate-se às portas das casas e começa-se a cantar a música - 
The process is very simple : on the night of the 31st of October, you knock on people's doors and start singing the song -

Bolinhos e Bolinhós
para mim e para vós
para dar aos finados
que estão mortos, enterrados
à porta daquela cruz - truz truz truz truz.
A senhora, que está lá dentro,
sentadinha num banquinho
é favor de vir cá fora,
para nos dar um tostãozinho!
[ou um bolinho - acrescentámos nós, mais tarde]

[I will try to translate it the best I can, but it won't rhyme at all]
"Cakes and Cakeys"
For me and for you,
to give to the deceased,
which are dead and buried,
by that cross - knock, knock, knock, knock.
The lady, who is inside,
sitting on her little bench,
should come outside
and give us some pennies.
(or a cookie, we added later on)

Consoante a generosidade das pessoas, terminávamos com mais uns versos :
Depending on the generosity of our neighbours, we ended with a few other lines :

se nos dessem alguma coisa muito boa ( 200 escudos, um pacote de gomas...)
Esta casa cheira a vinho,
aqui mora alguma anjinho!
if they gave us something really good ( 200 escudos (about 1 euro), a bag of jelly beans...)
This house smells like wine,
here must live an angel!
(this only makes sense in portuguese because it rhymes)

se nos dessem alguma coisa, fosse o que fosse
Esta casa cheira a broa,
aqui mora gente boa!
if they gave us something, whatever it was
This house smells of cornbread,
here must live good people!

se fossem forretas e não dessem nada ou se nem abrissem a porta (!!)
Esta casa cheira a alho,
aqui mora algum espantalho!
if they were very cheap and didn't give us anything or if they didn't even bother to open the door (!!)
This house smells of garlic
here must live a scarecrow!

Houve um ano em que chegámos a fazer 1000 escudos cada um (éramos um grupo de 4) e ainda comemos uma data de chocolates e bolachas :) Mas acho que hoje já não faria sucesso, pelo que tenho de arranjar outro forma de me divertir na véspera dos Finados.

One year we made 1000 escudos (about 5 euros) each ( we were a group of four) and, on top of that, we ate a lot of chocolates and cookies. But I don't think I could reach the same success nowadays, so I have to think up different ways to have fun on Halloween.


Este ano, para poupar, vamos ser muito pouco originais e ficar por casa a comer lasanha com roquefort por cima - experimentem, é óptimo-, ver filmes de terror - nomeadamente o Ju-on, um dos melhores filme de terror de sempre- e rir das nossas fotos zombificadas - que podem fazer aqui.

This year, to save some money, we are not going to be very original, and stay at home, eat some lasagna with roquefort cheese sprinkled on top - try it, it's great-, watch horror movies - mainly Ju-on, one of the best horror movies ever - and laugh at our zombiefied pictures, which you can do for yourself right here.

8 comentários:

Nuno e Paula disse...

Já vivi nos USA e lá, os miúdos andam de porta em porta, a pedir doçuras e travessuras, mas cá em Portugal, só agora é que se vê mais isso. O único senão, é que havia muita gente que deixava as crianças andarem sozinhas de porta em porta e muitas, infelizmente, eram raptadas...
Cá em casa, vamos passar a noite a comer também e a ver uns joguinhos de futebol americano!!!
:)

sabi disse...

Pois, lá é muito comum :) mas eu tenho muita pena que, mesmo em Coimbra, as crianças já não cantem os bolinhos e só peçam as doçuras e travessuras... :P Mas também é verdade, eu andava sempre sozinha com os meus amigos por todo o bairro, mas não se se deixava os meus (futuros) filhos andar assim, nos dias de hoje :S

Raquel disse...

hehe no ano passado bateram-me à porta uns moçoilos a cantarolar.
Não sabia a música, mas sabia da tradição.
Bom resto de noite e bom feriado.

. disse...

Sory, eu não conseguia dormir com esse gato em casa!!! Bolas, tem um olhar assustador! Eheheheh

Papgena Made It disse...

Não conhecia esta tradição!!
Confesso que quando era pequena só me fantasiava no Carnaval.
A canção é gira! Mas, estou contigo, não sei se nos dias de hoje deixava a cachopa andar sózinha pelas ruas.
Não gosto mesmo nada de filmes des terror mas gosto de lasanha!
Já agora a pequena papgena adorou a fotografia e o nome da tua Tinota!!

krasiva disse...

Não conhecia essa tradição... o certo é que estas pequenas coisas nos ficam gravadas para a vida. bjs....feliz halloween

Raquel disse...

*Eu só me apetecia dar estaladas ao homem de tão parvo que era, nem que seja só por desafiar os medos da mulher.

Já vi o 2!

Raquel disse...

*Tenho pois. Não está é visível. Não sei se é necessário. Nem sei como isso funciona. :x